Política

Veja os assuntos discutidos na Sessão Ordinária desta segunda-feira

Veja os assuntos discutidos na Sessão Ordinária desta segunda-feira

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores, que aconteceu na noite desta segunda-feira (06), teve 05 matérias de expediente e mais 15 matérias de ordem do dia, sendo 03 retiradas da pauta durante a sessão.

Das matérias retiradas, o Projeto de Lei Ordinária nº 19 de 2019 que altera a Lei Municipal nº 923/2015, que a cria a Verba Indenizatória a ser paga aos Agentes Comunitários de Saúde Rural do município, foi retirada por falta do documento que prevê o impacto financeiro. O PLO deve voltar para a comissão para ser reavaliada, será solicitado o documento faltante à prefeitura.

É possível conferir todas as matérias votadas, aprovadas e distribuídas para as devidas comissões aqui.

Entre elas está a aprovação do projeto ‘Câmara Itinerante’ em que os vereadores vão até os bairros e zona rural para dialogar com a população, no intuito de aproximar o diálogo entre o legislativo e a sociedade em geral.

O trabalho deve iniciar na próxima semana e contará com a presença de um representante do cartório eleitoral, funcionários da prefeitura, além dos funcionários da Câmara de Vereadores e dos próprios parlamentares.

O projeto foi proposto pelo vereador e presidente da casa, Neiriberto Erthal, e foi aprovado pelos demais vereadores por unanimidade.

Outra indicação discutida dentro da casa, se trata da climatização do barracão da Feira Livre. Segundo os argumentos usados para justificar a indicação, feita pelos 09 vereadores, é o maior conforto dos trabalhadores que utilizam o local- que não são apenas os feirantes, mas o espaço também é usado para as aulas de capoeira ofertadas eplo município.

Outra justificativa usada é que o calor do local prejudica as vendas, já que os compradores se sentem desconfortáveis com a temperatura do local. Segundo a proposta, a Câmara fará uma devolução de verba à prefeitura para resolver o problema.

 

Fake News

Uma nota de esclarecimento foi emitida pelos vereadores que desmente uma matéria que circulou nas redes sociais nesta segunda-feira (07). Segundo as informações da matéria, a Câmara havia aprovado a contratação de dois assessores parlamentares para cada um os vereadores.

No entanto, nenhuma matéria com esse teor foi colocada em pauta neste ano.

Segundo a nota, existe o cargo de Assistente Parlamentar com o valor de R$1.895,00 por 40 horas de trabalho semanal, mas até o momento não houve nenhum tipo de contratação para o respectivo cargo.

Veja a nota na integra aqui.