Esporte

Luau: Reunião entre gerente de esportes do município e representantes dos proprietários de carro de som automotivo discute soluções

Luau: Reunião entre gerente de esportes do município e representantes dos proprietários de carro de som automotivo discute soluções

Em uma reunião na tarde desta quinta-feira (16), a gerente de esportes da SEMEC (Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Desporto e Lazer), Cleide Mossini, se reuniu com dois representantes do grupo de som automotivo, que realizam eventos durante a madrugada com carros de som no Lago Bets (Lago azul). A reunião aconteceu com o intuito de organizar o evento para evitar que o som alto atrapalhe moradores próximos ao local.

Durante o último final de semana, moradores do Setor G e Setor H reclamaram via grupos de WhatsApp que não estavam conseguindo dormir devido ao som alto. As discussões chegarem até a as autoridades que decidiram se articular junto com os proprietários desses carros e comerciantes que trabalham com equipamentos automotivos para que o evento continue acontecendo sem interferir no sossego alheio.

Medidas

As primeiras ideias reuniram algumas medidas que podem ser implementadas nas próximas semanas:

- Criar uma associação para ser responsável pelo evento: A ideia é que essa associação controle a limpeza do local, cuide do patrimônio público durante o evento, a posição para onde estão virados os carros, assim como qualquer intercorrência relacionada ao Luau.

- O evento ocorra no Parque de Exposição: Cleide Mossini disse que, em diálogo com o prefeito, Fernando Görgen, ele sugeriu que o Parque de Exposição, que é mais distante do perímetro urbano, ficasse a disposição do Luau nos finais de semana, após a Expoquer. O parque teria um espaço com energia, a chave para entrar no local ficaria na responsabilidade da associação, que também teria o encargo de fechar o local ao final dos eventos.

- A prefeitura: ela ficaria responsável pela limpeza do local e a associação ficaria responsável por conservar local limpo.

- Possibilidade de um comércio: Outro pronto levantado, é que pode ser que haja a possibilidade de haver um comércio para fornecer bebidas e comida ao público do evento, mas essa é uma discussão para mais adiante após ficar definido onde realmente o Luau deve acontecer, já que ainda haverá uma consulta entre os proprietários de som automotivo, se eles concordam em mudar o local.

 

O Som automotivo como entretenimento

Durante a reunião, os dois representantes que fizeram parte, Alisson Augusto Kraemer, proprietário de uma loja de som automotivo, e Douglas Enore Brasil, participante dos eventos de som automotivos, inclusive o Luau, disseram que o intuito não é causar incômodo, mas sim se divertir.

Segundo a explanação de ambos, durante o diálogo com a gerente de esportes, o que acontece é que algumas pessoas se exaltam e acabam exagerando na altura.

Douglas afirmou que acredita que essa articulação para organizar os eventos com som automotivo vai ser boa para todos.

“Todo mundo vai ter o direito de ir e vir, nós agora fizemos a parceria com o pessoal da prefeitura, para usar o Parque de Exposição. A gente vai conversar com o pessoal do som automotivo, ver se todos aceitam pra que não incomode ninguém e mantenham o local limpo também. Acho que vai ser uma parceria muito boa,” afirmou.

Até haver um consenso sobre o local, ficou combinado de deixar os carros virados para o lado da mata, assim evita a emissão direta do barulho para o lado residencial.

Devem haver outras reuniões com a participação de mais autoridades locais. Apesar de ser um início, Cleide Mossini avalia como boa a aceitação dos representantes e acredita que haverá espaço para todos os esportes se houver organização.

*Imagem ilustrativa*