Saúde

Cubanos que quiserem trabalhar como médico no Brasil terão que revalidar diploma, diz ministro da Saúde

Cubanos que quiserem trabalhar como médico no Brasil terão que revalidar diploma, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta sexta-feira (9) em evento em Florianópolis que os médicos cubanos que permanecem no país terão que revalidar o diploma para continuar atuando na profissão.

Ainda em junho, antes do lançamento do programa Médicos Pelo Brasil para substituir o Mais Médicos, o Ministério da Saúde chegou a informar que estava discutindo "alternativas para o exercício profissional" dos médicos de Cuba.

"Os médicos cubanos eles deixaram [o programa Mais Médicos], Cuba rompeu. Eles receberam nesta semana o visto permanente, agora precisa ter todo o trabalho de revalidação de diploma como qualquer médico formado no exterior precisa ter para exercer a profissão no Brasil", afirmou o ministro Mandetta.

Em novembro de 2018, o governo de Cuba decidiu sair do programa Mais Médicos. Na época, o país citou "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil.

O país caribenho enviou profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde desde o ano de 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica.

Veja mais.