Policial

Câmara aprova Moção de Aplauso à Policiais Militares que impediram homem de cometer suicídio

Câmara aprova Moção de Aplauso à Policiais Militares que impediram homem de cometer suicídio

Na última sessão ordinária da Câmara de Vereadores, que aconteceu nesta segunda-feira (06), os vereadores aprovaram a concessão de Moção de Aplausos por ato de bravura aos policiais militares Eulanio Rosa da Silva e Leandro de Jesus Souza.

A moção é de autoria do presidente da Câmara de Vereadores, Neiriberto Erthal (PSC), junto com os vereadores Valdenício dos Anjos (PSC) e André (PSDC). Segundo o argumento usado pelos vereadores para propor a moção aos militares, é que o trabalho dos policiais ao atender a ocorrência e conseguir impedir que a vítima tirasse a própria vida ou ferisse pessoas próximas ao local, é digno de reconhecimento perante a sociedade.

A ocorrência

Conforme os soldados Leandro e Eulânio, que atenderam a ocorrência, a denúncia que eles receberam informava um caso de Maria da Penha, porém, no local indicado, uma casa na setor Bela Vista, a equipe encontrou a residência em chamas, a vítima estava transtornada, com o corpo envolto de óleo diesel, abraçada a um botijão de gás e ameaçava se jogar no fogo.

Os policiais providenciaram o controle do incêndio, com a ajuda de populares. Em seguida, eles passaram a negociar com o homem, no intuito de desencorajar a vítima de tirar a própria vida.

Durante a negociação, os soldados aproveitaram um momento de distração do homem para imobilizá-lo. Enquanto o soldado Leandro o distraiu, o soldado Eulânio conseguiu o imobilizar e algemá-lo. O homem, muito alterado, foi encaminhado ao hospital municipal para atendimento médico. Após o atendimento médico ele foi encaminhado à central de atendimento da polícia militar.

Em uma ação rápida e precisa da Polícia Militar, através dos soldados Eulânio e Leandro, uma tragédia pode ser evitada, em nosso município.

Conforme lembram os policiais militares, várias tentativas de homicídio já foram registradas pela polícia militar somente neste ano.