NOTÍCIA - prefeitura/politica

13 de maro de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Eraí cobra que governo corte gastos e diz que Taques busca dialogar com o setor

Eraí cobra que governo corte gastos e diz que Taques busca dialogar com o setor

Um dos financiadores da campanha de Pedro Taques (PSDB) ao governo, em 2014, o produtor rural Eraí Maggi afirma que o governo necessita de alguns cortes para fazer frente à crise econômica que o Estado atravessa. “Ele (Taques) tem tentado tocar, tem tentado conversar. Mas está apertado para todo mundo”, analisa o sojicultor, em entrevista à imprensa no evento Gazeta Agro, nesta segunda (12), no Cenarium Rural.

Produtor Rural Eraí Maggi prefere não entrar em rota de colisão com Taques e ressalta crise

Na campanha vitoriosa de Taques ao Palácio Paiaguás, o “rei da soja”, como é conhecido, doou R$ 95 mil para o então senador. A família Maggi Scheffer e o Grupo Bom Futuro, do qual é dono, destinou R$ 676,7 mil ao projeto político.

Apesar de fazer ressalvas à administração tucana, Eraí, filiado ao PP que faz oposição à gestão Taques, afirma que o setor sempre foi parceiro do governo estadual. “Sou motivador de Mato Grosso, parceiro para procurar solução para o Estado”, sustenta o empresário, votando a defender a contenção de despesas.

Eraí prefere não entrar em rota de colisão com o governo estadual, quando questionado sobre a criação do Fundo Estadual de Estabilização que prevê, dentre outras medidas, a possibilidade de taxação do agronegócio para ajudar a sair da crise. 

O produtor rural afirma que não conhece muito bem a proposta. Mas que o “cambio baixo” faz com que o empresário aumente a dívida, prorrogando as contas com os bancos. “A carga nossa está pesada para o agro. É produtor rural prorrogando conta para pagar”, explica.

Eleições

Cotado sempre para concorrer um cargo eletivo, quando as eleições se aproximam, o sojicultor e primo do ministro Blairo Maggi afirma que não tem pretensões políticas e que prefere ficar na roça.

Acerca da saída de Blairo e o surgimento de candidaturas ao Senado, como do vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e do deputado federal Adilton Sachetti (PRB), Eraí acredita que há espaço para todo mundo. “Todos podem herdar votos do Maggi, mas tem que se viabilizar. Cada um quer crescer, como eu quero crescer na agricultura. Eles (Fávaro e Sachetti) vão discutir, quem se viabilizar tem espaço, vamos conversar”, sustenta.

 

 

 

 
 

 

 

 

Eraí cobra que governo corte gastos e diz que Taques busca dialogar com o setor
Fonte: Querência em Foco com Tarso Nunes.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.