NOTÍCIA - prefeitura/politica

17 de julho de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Prefeita quer novo hospital em Várzea Grande até 2020.

Lucimar autorizou execução de projeto do Hospital Municipal da Mulher e da Criança.
Prefeita quer novo hospital em Várzea Grande até 2020.

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), autorizou a execução de projeto arquitetônico para o novo Hospital Municipal da Mulher e da Criança. A obra deve ser entregue até 2020.

A medida foi autorizada durante fiscalização das obras de reforma, ampliação do Hospital e Pronto-Socorro Municipal que a partir de setembro entrega sua 6a etapa.

Nesta nova etapa serão entregues 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo – UTI, sendo 10 Adulto e 10 Infantil, um Centro Cirúrgico com três salas e mais a Rede Cegonha (Maternidade) que também terá três salas para parturientes e para cesariana. As obras iniciadas no segundo semestre de 2015 estão consumindo recursos que já somam mais de R$ 7 milhões em investimentos públicos municipais, estaduais e emendas parlamentares em obras físicas e equipamentos.

“Enquanto não tivermos nossa maternidade funcionando, a Rede Cegonha que está com suas obras 90% concluídas fará o trabalho de uma maternidade nas dependências do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande”, disse Lucimar Sacre de Campos que lembrou ser do ex-secretário Luiz Soares, atual secretário de Estado de Saúde e do atual secretario de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes a missão de tornar essa nova unidade, o Hospital da Mulher e da Criança de Várzea Grande uma realidade.

A prefeita sinalizou que a execução dessa nova unidade hospitalar dependerá de uma série de fatores, por isso a necessidade de um planejamento a médio e longo prazo para torna-lo uma realidade.

Enquanto não tivermos nossa maternidade funcionando, a Rede Cegonha que está com suas obras 90% concluídas fará o trabalho de uma maternidade
“Estamos falando de um hospital que demandará recursos especiais, pessoal especializado, sem contar com o credenciamento por parte do Ministério da Saúde e do Governo do Estado. Todas as conversas que já mantivemos com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, com o governador Pedro Taques, com os senadores e deputados federais de Mato Grosso e com os deputados estaduais foram positivas no encaminhamento de nosso pleito”, ponderou a prefeita de Várzea Grande.

O secretario de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes assinalou que apesar de ser uma proposta ousada ela pode se tornar realidade com a união de esforços de todos os entes públicos.

“Como temos demonstrado para os Governos Federal e Estadual a efetividade nos atendimentos realizados nas unidades de saúde de Várzea Grande, principalmente no Hospital e Pronto Socorro e na UPA IPASE, que superaram 200 mil pessoas atendidas nestes seis primeiros meses de 2017, além do fato de estarmos acima dos 25% de investimentos em recursos próprios quando a lei fala em 15%, todos se sentem estimulados em abraçar essa causa que será essencial nos 17 municípios que compõem o Vale do Rio Cuiabá”, explicou o secretario.

29 anos de fundação

No próximo dia 13 de setembro, o Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande completará 29 anos de existências e funcionamento, sendo que pela primeira vez a unidade está sendo totalmente reformada e já consumiu próximo de R$ 7 milhões em recursos municipais e estaduais.

Lucimar Sacre de Campos voltou a assegurar que pretende entregar a unidade totalmente reformada e em condições exemplar de funcionamento e de atendimento para aqueles que a procuram.

“O Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande e a UPA IPASE são as duas unidades que funcionam 24 horas por dia na cidade e compõem uma rede de outras 33 unidades que atendem pelo Sistema Único de Saúde – SUS, ou seja, portas abertas para aqueles que os procuram independente de moradores ou não da cidade.

A prefeita lembrou que a inauguração de setembro próximo será a sexta etapa, sendo que nas anteriores as alas de internação foram todas recuperadas, melhoradas e novos equipamentos passaram a fazer parte da unidade.

“Já estamos com várias etapas do Hospital e Pronto Socorro entregues e atendendo a população. Em julho passado entregamos a UPA IPASE e teremos nos próximos dias iniciadas as obras da UPA Cristo Rei prevista para ser inaugurada no primeiro semestre de 2018, além do lançamento das obras de reforma, ampliação e melhoria em equipamentos da Policlínica do Jardim Glória que acontecerá neste segundo semestre de 2017, a única de cinco unidades que ainda não foi reformada desde 2015 quando assumimos a Prefeitura de Várzea Grande”, disse a prefeita comemorando os resultados que melhoraram a saúde em Várzea Grande.

Para ela a saúde melhorou muito, mas falta avanços para se atingir um nível de excelência que é necessário quando se fala de saúda da população como um todo, principalmente daquela que necessita do suporte do Poder Público Municipal.

A obra da Rede Cegonha encontra-se 90% executadas, o que vai garantir após a sua conclusão, que nasçam cerca de 150 crianças/mês no município na concepção do parto humanizado.

“Atualmente nascem 20 crianças/mês e elevar este número, é a meta da Gestão, uma vez que serão disponibilizados 25 leitos e uma ala exclusivas para as gestantes, contendo toda a infraestrutura necessária para a realização de mais este importante serviço no cuidado as mães e crianças. Paralelamente intensificamos as ações de promoção à saúde e prevenção de doenças. O objetivo é promover a melhoria dos serviços em todos os níveis de assistência”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Segundo o diretor Administrativo e Financeiro do Hospital e Pronto Socorro, Ney da Silva Provenzanno, somente essas obras estão orçadas em R$ 1,8 milhão e já foram entregues a população 200 novos leitos recuperados e climatizados, distribuídos em alas novas de enfermagem, mais as alas de urgência e emergência, com mais 15 leitos para atender pacientes vítimas de traumas, uma sala especial de prescrição médica e nova sala para a recepção, totalmente climatizada e com espaço para triagem.

“A expectativa agora é entregar esta nova etapa que é da ala da Rede Cegonha e finalizar todas as obras pendentes ainda neste ano” disse.

As próximas etapas a serem executadas no Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande serão voltadas para a Ala Pediátrica, principalmente nos Leitos de Urgência e Emergência, já que na inauguração dos 20 Leitos de UTI agendadas para setembro próximo, 10 deles serão para a neonatal e infantil.

Prefeita quer novo hospital em Várzea Grande até 2020.
Fonte: Querência em Foco com Midia News

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.